BACTERIOSCOPIA PELA TéCNICA DE GRAM

Aplicação: Exame microscópico direto após coloração (Gram) para pesquisar a presença de bactérias . Pela rapidez do resultado é um exame importante em situações clínicas de urgência como nas meningites. Em razão de relativa baixa sensibilidade, resultados negativos  não excluem  a presença de microrganismos que podem ser detectados por cultura. – As estruturas bacterianas  visualizadas podem sugerir alguns gêneros bacterianos: – Cocos Gram positivos agrupados – Staphylococcus spp – Cocos Gram positivos em cadeias – Streptococcus spp – Cocobacilos Gram negativos – Haemophilus spp – Bacilos Gram negativos – Enterobactérias (E.coli, Proteus, Klebsiella, p. ex.) não fermentadores e alguns anaeróbios. – Bacilos Gram positivos: Listeria monocytogenes.

Sinonímia: Gram, exame bacterisocópico.

Material: Líquido cefalorraqueano (líquor, LCR), 2 mL ou sedimento corado pelo gram, 2 lâminas preparadas por citocentrifugação do material original.

Acondicionamento: Enviar material colhido recentemente em tubo seco, estéril. Pode ser enviado sedimento preparado e corado pelo método de Gram para conferência de resultado e emissão de parecer.

Preparo do paciente: Não necessário.

Método: Exame microscópico direto da amostra de LCR após coloração pelo método de Gram.

Interferentes: material acondicionado de forma inadequada, paciente submetido a antibioticoterapia.

Valores de referência: Ausência de bactérias ou pesquisa negativa.

Exames relacionados: Cultura, látex para pesquisa de antígenos bacterianos.

Frequência de liberação: Diária.